sábado, 8 de outubro de 2011

Não gosto dos sábados sem ti...

Lá fora, o tempo vai passando
ao toque do sino.
No alto da serra, as nuvens brincam.
E tu?
Onde andas que não te vejo?
Sinto-te nas palavras que vagueiam nos meu pensamentos.
Mas, procuro-te aqui, aqui ao meu lado...
Não te vejo, pois...não te vejo.
Sabes?
Não gosto dos sábados sem ti...


B.